ESPIRITISMO E MEIO AMBIENTE

Paulo R. Santos
Nos últimos anos as preocupações com o meio ambiente têm aumentado muito em virtude das intensas alterações climáticas e das previsões sombrias de organismos especializados para as próximas duas ou três décadas, caso não se reverta já a trajetória que a humanidade tomou, rumo ao colapso ambiental.

Não se trata de catastrofismo. O uso irracional dos recursos naturais, como se a Terra fosse ainda habitada por um ou dois bilhões de seres que sobrevivem da economia de subsistência, vem provocando forte e rápida degradação ambiental, com reflexos imediatos que se mostram pelos ciclos de frio e calor, chuva e estiagem, cada vez mais incertos, provocando danos na produção dos bens necessários para abastecer os mais de seis bilhões de encarnados.

A ECO-92, uma conferência mundial realizada no Rio de Janeiro para tratar desses assuntos, trouxe escassos resultados práticos. Os países industrializados se recusam a reduzir seu ritmo de poluição ambiental. Principalmente os EUA não aderem aos projetos de preservação e recuperação do meio ambiente, pois entendem que a queda da produção industrial lhes traria graves perdas nos campos militar, econômico e político perante as demais nações. E a vida, quanto vale? Quanto custa a sobrevivência na Terra?

Torna-se, cada vez mais, indispensável um processo de conscientização geral quanto a essa situação do planeta. Essa conscientização passa pela reeducação geral das pessoas no que se refere à sua relação com a terra que nos provê os recursos para a sobrevivência material e para evolução espiritual. Quando falamos de educação não nos referimos exclusivamente à educação formal. Essa reeducação para uma vida saudável, em equilíbrio com o meio em que vivemos, deve ir mais além, para a ecologia humana, que nos propõe uma vida mais feliz na relação do nosso ambiente interno com o ambiente externo.

Todos os seres e coisas estão intimamente ligados e devemos acionar todos os meios possíveis para essa mudança cultural, inclusive contando com as instituições espíritas.

Os livros organizados por Kardec não tratam especificamente de ecologia, mas não deixam de demonstrar a relação direta e estreita do homem com a natureza e sua responsabilidade para com ela.

Nos tempos da codificação espírita as prioridades eram outras. Hoje, temos que nos atualizar quanto às necessidades do homem do século XXI, que incluem, além de sua permanente e crescente espiritualização, uma relação cada vez mais harmoniosa com o ambiente material que nos acolhe para as experiências na vida terrena.

Há pouca literatura sobre as relações entre o espiritismo e a ecologia, e ainda são poucos os expositores que se lembram de incluir temas correlatos em suas palestras. Enquanto isso, as florestas vão desaparecendo, os rios vão secando e há uma drástica redução na biodiversidade planetária que trará prejuízos num futuro próximo, com certeza.

Não há dúvida de que tudo isso é do conhecimento da Espiritualidade encarregada de conduzir os processos evolutivos na Terra. Mas, não podemos esquecer que todos nós fazemos parte dessa rede de vida, e que cada um é co-responsável pelo que acontece neste planeta. Não podemos simplesmente escamotear a realidade do que ocorre ou transferir a responsabilidade do que acontece ou vier a acontecer para os desencarnados.

A evolução na Terra acontece em ritmo de revezamento. Levas de Espíritos de vários níveis evolutivos se alternam periodicamente para atender a necessidades pessoais e também contribuir para o progresso geral. Ninguém passa pelo planeta sem deixar sua marca, que pode ser de auxílio ao avanço geral ou de prejuízo para as partes ou para o conjunto. Cada um certamente receberá o mérito ou o demérito pelas suas ações, pelo bem que fez e pelo bem que deixou de fazer, tanto quanto pelo mal que causar.

Talvez seja hora das questões ambientais começarem a fazer parte da pauta de atividades e interesses espíritas. O ser humano, qualquer que seja sua idade física, é passível de (re)educação e todo acréscimo de conhecimento nesse sentido representa uma força positiva a mais e danos menores para o futuro.

Fechar

Endereço: Rua Marechal Deodoro, 460, Encruzilhada, Recife/PE - CEP 52030-170